Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Estudante de Engenharia Mecânica do IFSP- Campus Piracicaba faz um relato de sua experiência no Instituto Politécnico de Bragança, Portugal.
Início do conteúdo da página

Estudante de Engenharia Mecânica do IFSP- Campus Piracicaba faz um relato de sua experiência no Instituto Politécnico de Bragança, Portugal.

Publicado: Quarta, 21 de Agosto de 2019, 08h24 | Última atualização em Quarta, 21 de Agosto de 2019, 08h26 | Acessos: 335

 

Estudante Lemuel visitando o Castelo de Bragança

 

O estudante de Engenharia Mecânica do IFSP- Campus Piracicaba, Lemuel do Nascimento, faz um relato de sua experiência no Instituto Politécnico de BragançaPortugal.

Lemuel foi selecionado no Programa de mobilidade IFSP-IPB Instituto Politécnico de Bragança, para cursar 1 semestre letivo (de 18 de fevereiro à 13 de julho de 2019) fora do país. O estudante, que conseguiu aliar estudos com passeio, relata sobre a importância do intercâmbio para sua vida profissional: “O intercâmbio permitiu a mim obter muitos conhecimentos tanto teóricos como práticos, ele apresenta um ambiente dinâmico e desafiador, portanto vencer as dificuldades apresentadas como idioma, moradia e documentos prepara e muito para o mercado de trabalho”. Sobre o Instituto de Bragançao estudante conta que “A forma de ensino é diferente e requer um estudo mais aplicado e diferente que no Brasil, as provas requerem maior conhecimento e a capacidade de resolver problemas em sequência em pouco tempo, cada pergunta depende da anterior, com isso um erro na primeira questão implica na perda de toda a prova. Isso leva ao desenvolvimento de maior atenção e “fazer as coisas certas” da primeira vez eliminando erros e desperdícios de material e tempo.” Lemuel, que foi aprovado em todas as matérias com louvor, diz: “ Em Mecânica Estrutural obtive a maior nota da sala e por isso ganhei um software de engenharia da Top Informática para o desenvolvimento de Armazéns e galpões industriais no valor de 3500 euros, embora não seja negociável, a licença permite o desenvolvimento de projetos de duração de 1 semana e valor de 400 euros por projeto.”

Lemuel também aproveitou para conhecer mais sobre Bragança e a cultura local: “Tive a oportunidade de conhecer o castelo de Bragança, no exterior haviam muitas muralhas e paredes altas com uma estátua de D. Fernando na entrada, era possível ver toda a cidade a partir das torres do castelo. Haviam canhões de guerra e no interior do castelo haviam muitos quadros, armas de guerra, roupas, armaduras e artefactos da época medieval.”

“Fui ao aeródromo onde pude ir perto dos aviões e conheci todas as partes da cidade, isto foi possível pelo fato de ser uma cidade pequena e eu ter o casal que me levava de carro. Também fui ao ponto mais alto da cidade e pude ver todas as casas e edificações, não há problemas com saneamento, água, energia, vandalismo e pichações e a polícia está em todo lugar e presta um bom serviço a população.”

Quanto aos pontos negativos do programa como um todo, Lemuel lamenta que o processo não tenha sido muito divulgado, comenta sobre a demora para obtenção do visto e o alto valor das despesas.

registrado em:
Fim do conteúdo da página